quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Os versos que não te fiz

.
Queria dizer-te que és o meu Amor,
Que sem ti, minha vontade se perdia,

Meu mais que tudo, a fonte do meu calor,

Que és para mim um tornado em calmaria!
.
.
Que se me envolves, me despertas do torpor
E que por ti nada há que não faria,

Que sem te ver, bem cá no fundo rompe a dor,
Como o poeta fingiria que sofria!


. Mas minha amiga, já não sei o que te diga,
Meu coração enredado noutra intriga

Fecha-se em versos não escritos para ti,
Num ideal, irreal, mas que entrevi,

De outros beijos, outras rimas dedicadas,

Que me brotam mesmo sendo ignoradas!

.
José Monge, 23-02-2010

1 comentário:

Maria, Simplesmente disse...

Nestas coisas do amor... nem sempre o que pensamos é...!
Bom domingo
Maria