terça-feira, 26 de maio de 2009

O Teu Jardim



Quisesses tu visitar o meu jardim,
De flores que suspiram por te ver,
Orvalhadas pelas gotas que há em mim,
Exibindo bem fundo este meu ser.

Sem ti, tristes em cada noite fria,
Solidão que não tenciono mudar,
Trarias Sol, arco-íris, alegria,
Se quisesses vir aqui para as regar.

Se aceitasses este teu jardim,
Apreciasses ver plantas a crescer
Ficaria sempre teu até ao fim,
Que mais na vida poderia querer?

José Monge, 26-05-2009

2 comentários:

A Luz A Sombra disse...

Belo poema!
Desde as flores ao Jardim, tanta vez... a sede aperta!
Quanto às fotos... fico presa a elas.
Abraço

Anónimo disse...

O que me prende mais? as fotos? os poemas?